Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Conteúdo do artigo

Teste de Stress em servidor

Informações do artigo

  • 67

Por: Welber Amaro

Fazer testes de performance é uma prática aconselhável antes de colocar um servidor em produção. O STRESS é uma mini distribuição LINUX para realizar um teste de stress de CPU, IO, memória e disco em sistemas *nix.

Por: Welber Amaro

Fazer testes de performance é uma prática aconselhável antes de colocar um servidor em produção. O STRESS é uma mini distribuição LINUX para realizar um teste de stress de CPU, IO, memória e disco em sistemas *nix.

Roda através de cdrom, usb, vmware ou pxe.  Distribuição ideal para administradores que querem testar o hardware. Para utilizar uma imagem ISO siga os seguintes passos:

1) Faça download da imagem ISO;

2) Grave em um CD;

3) Dê um boot utilizando esta mídia;

4) Configure o teclado;

5) Para o primeiro acesso utilize Login: stress e Senha: stress

6) Para acessar como root utilize o comando: sudo -i

Atenção: antes de inicar os testes sugiro que abra um segundo terminal, assim não precisa aguardar a finalização do teste para executar outras tarefas

Teste de CPU

$stress –cpu 1k  #Teste de 1024 processos a serem processados pela CPU

$stress –cpu 12 –timeout 10s #Teste de 12 processos a serem processados pela CPU em 10s

Teste de Memória

$stress –vm 10 #Teste de 10 processos que alocarão memória do servidor

$stress –vm 2 –vm-bytes 128M #Teste de 10 processos que alocarão 128M cada

$stress –vm 4 –vm-bytes 128M –timeout 1h #Teste que será alocado 512M (04 processos com 128M cada) que somente serão liberados após 1h

Teste de I/O

$stress –io 10 #Teste de 10 processos fazendo multíplas chamadas da função sync() (flush do que existe na memória para o disco)

$stress –io 10 –timout 10s #Teste de 10 processos fazendo multíplas chamadas da função sync() em 10 segundos

Teste de Disco

$stress –hdd 6 #Teste com 06 processos utilizando a chamda de sistemas write() (responsável pela escrita em disco no S.O.)

$stress –hdd 10 –hdd-bytes 2g –timout 60s #Teste com 10 processos utilizando a função write() para escrever arquivos de 2G durante 60s. O defalut para –hdd-bytes é 1G.

Naturalmente as opções do comando stress podem ser utlilizadas conjuntamente.

Para utilizar o StressLinux a partir de um pen drive utilize as orinetações contidas aqui.

Espero que este pequeno tutorial seja de grande valia.

Menu voltado para os artigos