Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Conteúdo do artigo

Redes Sociais

Informações do artigo

  • 113

Redes sociais custam US$ 2,25 milhões por ano para empresas

Uso de serviços como Twitter e Facebook durante o trabalho prejudica produtividade dos funcionários, segundo pesquisa da consultoria Morse realizada no Reino Unido.

 

 

O uso de redes sociais como o Twitter e o Facebook custam, anualmente, 2,25 milhões de dólares em produtividade perdida para empresas do Reino Unido, segundo pesquisa realizada pela consultoria Morse.

Serviços de TI e companhias de tecnologia revelaram que 57% dos trabalhadores do Reino Unido usam redes sociais para fins pessoais durante o trabalho. A consultoria contabiliza que eles gastam cerca de 40 minutos por dia nas redes, o que equivale a quase uma semana de trabalho em um ano.

“A popularidade das redes sociais como Twitter e Facebook cresceu consideravelmente nos últimos anos, mas com isso veio a tentação de visitar esses sites no escritório”, diz o consultor da Morse Philip Wicks.

“Quando se trata de um ambiente de trabalho, a utilização desses sites claramente prejudica a produtividade. É claro que as empresas não devem fechar os olhos para o uso de redes sociais, e sim devem formular e aplicar políticas sensatas de uso”, afirma.

Além disso, um terço dos trabalhadores do Reino Unido diz que viram informações confidenciais da companhia postada em redes sociais, e 76% revelaram que não receberam orientações sobre como usar o Twitter.

Mais de 80% dos entrevistados também disseram que temem clicar em um link que leva a um site inseguro quando recebem endereços pelas redes sociais.

A consultoria avalia que, sem regras de uso para redes sociais, as empresas devem perder muito com redução de produtividade, danos à marca e riscos de segurança.

“Depois de anos de preocupação com links que chegam por e-mails desconhecidos, os empregados não podem deixar de tomar cuidado com o que vem pelas redes como o Twitter”, acrescenta Wicks.

“É importante que as empresas façam o melhor para se proteger. Porém, o uso das redes sociais pode melhorar a relação entre empregados e consumidores. Além disso, empresas precisam atingir um balanço entre comprometimento e produtividade dos funcionários”.

 

fonte: COMPUTERWORLD


 

Menu voltado para os artigos