Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Conteúdo do artigo

Por que é importante manter o antivírus atualizado?

Informações do artigo

  • 54

O antivírus é o principal recurso de proteção contra as ameaças virtuais. No entanto, ao contrário do que a crença popular acredita, não basta ter um bom antivírus operando no computador. É preciso, para garantir a segurança do aparelho, certificar-se que o programa esteja atualizado.

Um antivírus atualizado pode ser sinônimo de computador protegido


Os desenvolvedores de vírus de computador se ocupam em burlar as salvaguardas dos sistemas de segurança. Os programadores procuram brechas, exploram defeitos e trabalham em cima de fraquezas dos sistemas para garantir que suas criações se espalhem e causem danos. Ou, em alguns casos, gerem dividendos financeiros.

O mesmo acontece do outro lado. As produtoras de antivírus vivem em constante processo de desenvolvimento de patches, que consistem em listas atualizadas com o catálogo e assinatura de novos vírus. Esses patches podem identificar vírus mais recentes e ajudar a eliminar riscos que, do contrário, passariam batidos pelas defesas do sistema.

Bons antivírus atualizam sempre

O ritmo de atualizações dos bons antivírus do mercado dá ideia da velocidade com que as pragas virtuais surgem em todo mundo. Vírus são softwares, e como tal, diferem entre si em níveis de complexidade e aplicações. Isso significa que mais ou menos qualquer programador pode criar um tipo de praga.

Uma história real

O colaborador do TechTudo Alessandro Iglesias, voluntário no movimento Brasil sem Vírus, compartilhou sua experiência com computador infectado por vírus e alertou sobre a importância de manter sempre os programas de antivírus atualizados.

“Em meu primeiro PC, eu utilizava um antivírus gratuito. Na época, no entanto, não me deu a proteção devida. O computador começou a ficar estranho e em uma verificação de vírus, o AV alertava que havia um ou mais vírus e ‘lavava as mãos’. Algo como ‘Opa! Há um vírus aqui. O problema é seu!’. O trojan em questão travava acesso aos arquivos executáveis, fazendo com que, em média, somente 20% do PC funcionasse a cada ligada”, disse.

Alessandro ainda ressaltou a importância dos usuários estarem abertos a conhecerem outros programas de proteção. “Não se acomodem com os antivírus básicos. Hoje, temos ampla variedade deles em modalidades paga e gratuita”, concluiu.

Se você é dos usuários que considera chato os avisos da Central de Segurança do Windows sobre atualizações do antivírus, detesta os avisos do próprio programa sobre a necessidade de baixar os novos patches, é bom rever esse comportamento. Uma atualização de alguns poucos megabytes pode ser a diferença crucial entre contrair ou não um vírus.

Fonte: Techtudo

Precisando adquirir, renovar ou trocar sua licença de anti-vírus?

Possuímos políticas diferenciadas competitivas para sua empresa que já possui uma solução e deseja mudar para o ESET NOD32 Antivírus.

Contate-nos!!!

Menu voltado para os artigos