Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Sem Comentários

Conteúdo do artigo

O que são nuvens públicas, privadas e híbridas?

Informações do artigo

  • 188
  • Híbridas, Nuvem, Privadas, Publicas, Vantagens,
  • Azure

O que é uma nuvem pública?

As nuvens públicas são a maneira mais comum de implantar a computação em nuvem. Os recursos de nuvem (como servidores e armazenamento) pertencem a um provedor de serviço de nuvem terceirizado, são operados por ele e entregues pela Internet. O Microsoft Azure é um exemplo de nuvem pública. Com uma nuvem pública, todo o hardware, software e outras infraestruturas de suporte são de propriedade e gerenciadas pelo provedor de nuvem. Em uma nuvem pública, você compartilha os mesmos dispositivos de hardware, de armazenamento e de rede com outras organizações ou “locatários” da nuvem. Você acessa serviços e gerencia sua conta usando um navegador da Web. As implantações de nuvem pública geralmente são usadas para fornecer e-mail baseado na Web, aplicativos de escritório online, armazenamento e ambientes de desenvolvimento e teste.

Vantagens das nuvens públicas:

  • Redução de custos – não há necessidade de comprar hardware ou software e você paga somente pelos serviços que usa.
  • Sem manutenção – seu provedor de serviços fornece a manutenção.
  • Escalabilidade quase ilimitada – recursos sob demanda estão disponíveis para atender às suas necessidades de negócios.
  • Alta confiabilidade – uma ampla rede de servidores assegura contra falhas.

O que é nuvem privada?

Uma nuvem privada consiste em recursos de computação usados exclusivamente por uma única empresa ou organização. A nuvem privada pode estar localizada fisicamente no datacenter local da sua organização ou pode ser hospedada por um provedor de serviços terceirizado. Mas em uma nuvem privada, os serviços e a infraestrutura são sempre mantidos na rede privada e o hardware e o software são dedicados unicamente à sua organização. Dessa forma, com a nuvem privada é mais fácil para que a organização personalize seus recursos a fim de atender a requisitos de TI específicos. As nuvens privadas geralmente são usadas por órgãos governamentais, instituições financeiras e outras organizações de grande porte com operações críticas para os negócios, que buscam melhorar o controle sobre seu ambiente.

Vantagens das nuvens privadas:

  • Maior flexibilidade – sua organização pode personalizar seu ambiente de nuvem para atender a necessidades de negócios específicas.
  • Segurança aprimorada – os recursos não são compartilhados com outros usuários, portanto, é possível um nível maior de controle e segurança.
  • Alta escalabilidade – as nuvens privadas também proporcionam a escalabilidade e a eficiência de uma nuvem pública.

O que é uma nuvem híbrida?

Geralmente chamadas de “o melhor dos dois mundos”, as nuvens híbridas combinam a infraestrutura local, ou seja, as nuvens privadas, com as nuvens públicas, permitindo que as organizações aproveitem as vantagens de ambas as opções. Em uma nuvem híbrida, dados e aplicativos podem ser movidos entre as nuvens públicas e privadas, o que oferece maior flexibilidade e mais opções de implantação. Por exemplo, você pode usar a nuvem pública para necessidades de volume grande e segurança mais baixa, como email baseado na Web, e a nuvem privada (ou outra infraestrutura local) para operações confidenciais críticas, como relatórios financeiros. Em uma nuvem híbrida, o “cloud bursting” também é uma opção. “Cloud bursting” ocorre quando um aplicativo ou recurso é executado na nuvem privada até que haja um pico de demanda (por exemplo, um evento sazonal como compras online ou envio de impostos) e, nesse ponto, a organização pode “estourar” para a nuvem pública para fazer uso de recursos de computação adicionais.

Vantagens das nuvens híbridas:

  • Controle – sua organização pode manter uma infraestrutura privada para ativos confidenciais.
  • Flexibilidade – você poderá usufruir de recursos adicionais na nuvem pública sempre que precisar deles.
  • Custo-benefício – com a capacidade de escalar para a nuvem pública, você paga por potência de computação adicional somente quando necessário.
  • Facilidade – a transição para a nuvem não precisa ser turbulenta porque você pode migrar gradualmente, passando as cargas de trabalho ao longo do tempo.

Como você pode ver, a nuvem oferece várias opções de implantações que são adequadas às necessidades de cada organização.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Menu voltado para os artigos