Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Sem Comentários

Conteúdo do artigo

Microsoft solta atualização de emergência e corrige brecha WiFi com WPA 2

Informações do artigo

  • 738
  • Ataque hacker, Microsoft, Wi-fi,
  • TECMUNDO

Na manhã de segunda-feira (16), a notícia de que a encriptação WPA e WPA 2 utilizada em redes WiFi seria facilmente explorada por cibercriminosos aumentou o nível de preocupação no mundo da cibersegurança. Felizmente, a Microsoft anunciou um pacote de atualização para atacar esse problema nos sistemas Windows — vale notar que sistemas macOS, Android, iOS e Linux que utilizam WiFi WPA continuam vulneráveis.

“Soltamos uma atualização de segurança para resolver este problema. Os consumidores que atualizarem o sistema, ou possuem as atualizações ativadas de maneira automática, estarão protegidos. Nós continuaremos encorajando nossos consumidores para ligarem as atualizações automáticas, isso ajudará a mantê-los seguros”, comentou um porta-voz da Microsoft.

  • A Microsoft ainda não revelou maiores detalhes sobre a atualização, mas fará isso nas próximas horas.

Outros sistemas

Apesar de ter foco maior no Android — 41% dos dispositivos com o sistema da Google estariam vulneráveis a esse ataque, algo considerado “especialmente devastador” pelos especialistas —, a falha está presente nas criptografias WPA e WPA2, ou seja, gadgets com Windows, macOS, iOS e outros sistemas baseados no Linux também estão sujeitos a sofrer as consequências dela.

De acordo com especialistas de segurança, os dispositivos Android e Linux podem ser os mais afetados. A Google prometeu uma atualização que corrige a brecha para as próximas semanas — e os aparelhos Google Pixel serão os primeiros a receberem.

A Apple ainda não comentou sobre o caso, desde a vulnerabilidade no macOS e iOS até uma possível atualização de emergência.

Já a Wi-Fi Alliance, rede responsável pela tecnologia WiFi utilizada nos dispositivos ao redor do mundo, comentou que o problema pode ser resolvido por “atualizações de software disponibilizadas pelas fabricantes, e que a ‘indústria Wi-Fi’ já começou a disponibilizar pacotes de atualização”.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Menu voltado para os artigos

Vamos conversar pelo whatsapp?