Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Conteúdo do artigo

Kaspersky processa Microsoft por ‘prejudicar’ empresas de antivírus

Informações do artigo

A Kaspersky, empresa de segurança eletrônica que desenvolve o antivírus de mesmo nome, voltou a acionar a Microsoft judicialmente por “práticas anticompetitivas”. Desta vez, a companhia registrou queixa contra a criadora do Windows na Comissão Europeia.

Segundo a Kaspersky, a Microsoft está dificultando a vida de quem desenvolve antivírus para o Windows. Tudo graças ao Windows Defender, sistema de segurança criado pela própria Microsoft e que vem integrado ao sistema operacional, ajudando-o a torná-lo mais seguro.

“A Microsoft usa sua posição dominante no mercado de sistemas operacionais para computadores para promover ferozmente o seu próprio – e inferior – software de segurança, ao custo da escolha do usuário”, disse Eugene Kaspersky, cofundador da empresa de mesmo nome.

Mais precisamente, as acusações são de que a Microsoft está recomendando aos usuários que desinstalem antivírus de terceiros de seus PCs, como o Kaspersky. A empresa argumenta que outros programas de segurança podem confundir o Windows Defender e acabar sendo tratados como se fossem vírus.

Além disso, a Microsoft é acusada de não dar tempo suficiente para que os desenvolvedores adaptem seus programas antivírus para novas versões do Windows após atualizações. A empresa, por sua vez, não concorda que esteja desfavorecendo a competição.

“O objetivo primário da Microsoft é manter os consumidores protegidos”, disse a companhia em comunicado enviado ao site The Verge. “Estamos confiantes de que os recursos de segurança do Windows 10 obedecem às leis de competição. E vamos responder a qualquer questão que reguladores possam ter.”

Menu voltado para os artigos