Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Conteúdo do artigo

Google revela quantos apps baixados do Google Play podem ser vírus

Informações do artigo

  • 22

O Google divulgou nesta quinta-feira, 23, um relatório sobre o estado da segurança da plataforma Android em 2016. O documento, de 71 páginas, dá detalhes sobre o que a empresa tem feito para garantir que os usuários do sistema não sejam vítimas de cibercriminosos.

O relatório também oferece alguns dados, entre eles o de downloads de apps maliciosos no Android. Em 2016, 0,05% de todos os smartphones que baixam aplicativos só pelo Google Play tinham algum programa potencialmente malicioso instalado.

Isso indica que ainda existem vírus disfarçados de aplicativos no Google Play, loja de apps oficial do Google, e que eles continuam sendo instalados nos celulares dos usuários. Mesmo assim, o índice caiu em 2016 em comparação com o ano anterior.

Segundo o Google, 0,15% dos smartphones analisados em 2015 tinham possíveis vírus baixados do Google Play. Isso significa que o número de apps potencialmente maliciosos caiu 66,66% de um ano para o outro. A maioria, segundo a empresa, são trojans – programas feitos para roubar dados do usuário sem ele saber.

Já as pessoas que fazem downloads por outras fontes que não o Google Play estão correndo um perigo maior. O relatório do Google diz que, em 2016, 0,71% dos dispositivos que fazem downloads por outras fontes tinham apps potencialmente danosos instalados. Pode parecer pouco, mas houve aumento: um ano antes, esse índice era de 0,5%.

Há dados também exclusivos sobre o Brasil, um dos mercados que mais usam o Google Play. Segundo a empresa, 0,03% de todos os Android que circulam por aqui podem conter algum tipo de vírus. Um ano antes, na análise relacionada a 2015, esse índice era de 0,10%.

O relatório completo ainda traz dados sobre a frequência e a penetração dos updates de segurança do Android e também sobre os tipos de vírus que mais afetam os usuários, em detalhes. Confira o estudo completo aqui (em inglês).

Fonte: Olhar Digital

Menu voltado para os artigos