Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Conteúdo do artigo

Empresas brasileiras elevam investimentos em solução em nuvem para aumentar eficiência

Informações do artigo

  • 26

Pesquisa do setor, encomendada pela Cisco e Intel, indica que 94% das companhias terão tecnologias em cloud até 2020.

Até o ano de 2020, 94% das empresas brasileiras terão solução na nuvem, de acordo com pesquisa realizada pela GlobalData, que ouviu mais de 340 executivos de tecnologia no mundo todo, inclusive no Brasil.

O estudo revela que os ganhos das empresas com relação à eficiência operacional ao adotar cloud computing variam de 45% a 87%, alavancados principalmente pelo tempo de provisionamento de serviços.

“A eficiência operacional ao adotar essa solução chega a 87%, alavancados principalmente pela redução no tempo de provisionamento de serviços”, destaca Marcelo Kawanami, gerente de pesquisa da GlobalData.

A pesquisa, encomendada pela Cisco e Intel, também mostra que 67% dos executivos entrevistados estão de olho nas necessidades crescentes de otimização de seus orçamentos sem comprometer a entrega e a qualidade dos serviços.

“Isso é resultado das perspectivas econômicas que aumentaram ainda mais a pressão enfrentada pelos CIOs para ’enxugar’ seus orçamentos sem prejudicar os serviços e as demandas por novas soluções em TI”, completa Marco Sena, da Cisco. “Apesar de o item segurança ser ainda um ponto de atenção na implementação da computação em nuvem, critérios como performance, retorno do investimento e reputação da marca são considerados pelos CIOs das empresas de diferentes setores”, destaca.

O executivo ressalta que devido aos benefícios relacionados à implementação de cloud computing, os CIOs podem direcionar estes ganhos para projetos estratégicos focados em inovação e transformação tecnológica. Segundo Sena, as principais características do conceito de computação em nuvem como, por exemplo, a transição de custos de Capex (investimentos de capital) para Opex (investimentos operacionais), bem como o modelo de “as a-service’’ e de “pay-per-use’’, reduzem drasticamente os custos com TI tanto na compra de software e licenças como em infraestrutura.

“O ambiente de negócios atual é altamente competitivo e a utilização de Cloud de uma forma estratégica permite que os clientes otimizem muito seus investimentos em TI, aumentando sua agilidade e flexibilidade, possibilitando a implementação de novas soluções de negócios em menos tempo e com custo reduzido”, afirma Sena.

Seguindo esse cenário de investimentos em cloud computing, a Cisco identifica quatro principais necessidades nessa jornada:

  • Capacidade de gestão do ambiente de nuvens híbridas e multi-cloud através de uma plataforma integrada.
  • Soluções de segurança para esse novo paradigma de TI híbrida, em que o perímetro de segurança já não está tão bem definido.
  • Oferta de infraestrutura e aplicações no modelo de consumo “as a service”.
  • Evolução da arquitetura de rede, conforme as aplicações e dados migram do data center da empresa para a nuvem pública.

Fonte: Computer World

Menu voltado para os artigos