Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Sem Comentários

Conteúdo do artigo

Como a tecnologia pode ajudar sua empresa a crescer

Informações do artigo

  • 728
  • Crescimento da empresa., Soluções Tecnológicas,
  • ComputerWorld

Novos negócios que usam soluções tecnológicas modernas alcançam resultados em menos tempo e com custo menor.

Como as pequenas e médias empresas podem se preparar para crescer? São muitas as variáveis a serem analisadas, mas um caminho comum à maioria dos negócios que querem se perpetuar e crescer pode estar no uso correto de soluções tecnológicas.

Isso porque a tecnologia auxilia empresas de todos os segmentos e tamanhos a atingir melhores resultados em menos tempo e com menor custo. Assim, se souberem aproveitar os recursos que têm à disposição, as empresas terão mais chances de crescer rapidamente, manter os custos sob controle e ainda oferecer vantagens aos clientes.

“Existe hoje muita tecnologia boa e acessível à disposição das empresas que querem ser mais eficientes”, afirma o professor Alberto Albertin, coordenador do Centro de Tecnologia de Informação Aplicada e do Programa de Excelência em Negócios na Era Digital da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP).

Na maioria dos segmentos de negócios, a tecnologia já se tornou essencial para que as atividades das empresas possam ser realizadas no menor tempo possível e com pouco (ou nenhum) erro.

Bom começo

Tudo começa com uma boa infraestrutura de hardware. “É preciso não apenas adquirir, mas integrar e gerenciar o parque de hardware”, afirma Albertin. A boa notícia é que não faltam no mercado alternativas para facilitar o investimento inicial e a gestão da infraestrutura, como a computação em nuvem e o outsourcing de equipamentos.

“Com base nas necessidades presentes e futuras, e na sua capacidade de investimento, as empresas devem decidir o nível de atualização adequada para o hardware”, diz Albertin.

Tem dúvida sobre o que comprar? Buscar fornecedores que ofereçam uma venda consultiva pode ajudar a traçar uma estratégia que atenda aos diferentes perfis de funcionários da empresa, que mantenha o parque sempre atualizado, e que suporte o crescimento do negócio sem a necessidade de novos e altos investimentos.

“Planejar evita custos e riscos desnecessários”, afirma o professor Albertin.

Ganhos de escala

Uma empresa pode ser mais ou menos informatizada, dependendo do seu porte, mas não dá para imaginar que um negócio possa crescer sem utilizar tecnologia para automatizar processos e, assim, ganhar escala e produtividade.

“O mercado oferece muitas alternativas para suprir as mais diversas necessidades das pequenas e médias empresas”, afirma Nelson Destro Fragoso, coordenador de desenvolvimento e inovação e responsável pela Incubadora de Empresas da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Uma alternativa que começa ser utilizada para as soluções de infraestrutura é o modelo HaaS (Hardware as a Service).

“Para muitas empresas, o hardware como serviço é uma boa opção, pois reduz o custo dos ativos e facilita a modernização”, afirma Breno Barros, diretor de inovação e digital da consultoria e prestadora de serviços Stefanini. “O impacto desse modelo é muito grande, porque impede que a tecnologia usada se torne obsoleta”, diz Barros.

Optando por hardware como serviço, as empresas evitam novos custos e podem focar no crescimento.

Ambiente colaborativo

Outro benefício que a tecnologia traz para as empresas que querem se desenvolver é o aumento da interação e da colaboração entre as equipes.

“Quando disponibiliza informações a qualquer hora e em qualquer lugar, excluindo restrições de tempo e espaço, a empresa faz com que haja maior interação e mais colaboração entre as pessoas”, afirma Albertin. Isso gera ganhos de produtividade e agilidade na tomada de decisões, dois fatores importantes para acelerar o potencial de crescimento em todas as áreas de negócios.

Para prosperar, as empresas iniciantes precisam ainda de tecnologia que se dimensione rapidamente e que se adapte a inovações e mudanças de rumo. Assim conseguem passar da fase de startup e se tornarem grandes empresas.

Levar em conta o interesse dos funcionários na hora de definir a tecnologia a ser comprada é um movimento cada vez mais presente nas pequenas empresas nacionais. Uma pesquisa recém-realizada pelo IBOPE CONECTA a pedido da Dell, com 401 profissionais responsáveis por TI em empresas com até 99 funcionários, descobriu que a metade das empresas planeja comprar novos computadores no prazo de até seis meses ainda este ano.

A pesquisa mostra, ainda, que 59% das empresas leva em conta a opinião do colaborador na hora de escolher o hardware. “Isso mostra que as empresas que o PC representa hoje uma ferramenta fundamental para garantir a produtividade dos profissionais e a satisfação deles com o trabalho”, diz Diego Puerta, Vice-presidente para Consumidor Final e Pequenas Empresas da Dell Brasil.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Menu voltado para os artigos