Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Conteúdo do artigo

Brasileiras recebem mais de 40 mil spams para roubo de dados em oito dias

Informações do artigo

  • 30

Campanha que usa malware para roubar informações confidenciais detectada pela Symantec mira empresas de língua portuguesa

A Symantec detectou uma campanha de spam direcionada a empresas sediadas no Brasil e outras que usam computadores de língua portuguesa ao redor do mundo. Os atacantes parecem estar interessados ??em obter acesso a contas de e-mail para, posteriormente, roubar informações confidenciais.

Segundo a provedora, entre 13 e 20 de janeiro deste ano, observou-se mais de 40 mil e-mails relacionados a esta ação. A companhia avalia que os ataques afetam as médias e grandes companhias brasileiras.

“Nessa operação, os atacantes parecem limitar seu alcance a computadores de língua portuguesa”, afirma a fabricante de antivírus, em comunicado. “No entanto, também foram registrados ataques contra um pequeno número de empresas conhecidas não-brasileiras, especialmente aquelas que mantêm contatos e negócios com as regiões de língua portuguesa em todo o mundo”, alerta.

Segundo a empresa, os e-mails maliciosos são simples, mas eficazes. As mensagens usam um tema financeiro muito comum para fazer com que os destinatários acreditem que alguma soma em dinheiro foi transferida para sua conta bancária.

Os cibercriminosos usam mensagens eletrônicas porque essas ferramentas contêm uma grande quantidade de informações e podem fornecer uma maneira de acessar vários serviços, tanto internos quanto externos.

Nessa campanha, especificamente, os hackers podem invadir contas de e-mail dos funcionários e, de lá, acessar serviços internos e informações sensíveis, incluindo dados financeiros, código fonte, informações de funcionários e contatos. Eles também podem usar as informações roubadas para novas campanhas de spam e ataques direcionados.

Fonte: ComputerWorld

Menu voltado para os artigos