Cabeçalho do site

Barra de acessos extras do site

Barra de acessos extras do site

English Português Español

Área de acessos a todo o site

Página de apresentação de um artigo

Banner do artigo

Conteúdo do artigo

Atenção: Golpe no WhatsApp usa falsa mensagem do McDonalds

Informações do artigo

  • 24

A marca do McDonald’s está sendo usada para propagar pelo WhatsApp uma falsa mensagem voltada a roubar informações dos usuários.

De acordo com a fornecedora de soluções de segurança ESET, a ação dos criminosos consiste em enviar uma mensagem proveniente de um contato conhecido ou de algum grupo existente do WhatsApp, convidando as pessoas a clicar em um cupom de desconto do McDonald’s.

Ao clicar no link, o usuário é direcionado para uma falsa pesquisa, que é exibida em diversas línguas, dependendo da localização da vítima. Após responder às questões, uma mensagem informa que as respostas estão sendo validadas. Para finalizar e obter o voucher, a vítima deve compartilhar o link inicial da campanha em três grupos com dez amigos.

Como em golpes anteriores, dependendo de alguns recursos do dispositivo móvel, tipo de navegador e do idioma, os cupons falsos são modificados de forma dinâmica para enganar os usuários. Dessa forma, dependendo do país e idioma que a vítima está localizada, são observados comportamentos diversos que variam de download de aplicações até envio de torpedos SMS para números Premium.

A ESET também indicou que nesse golpe, quando o criminoso detecta que o navegador não está sendo acessado em um smartphone, redireciona o usuário para o Facebook e o convida a compartilhar com seus contatos da rede social o link falso do voucher. Dessa forma, ao compartilhar o cupom falso em sua timeline, seus contatos passarão a compartilhar a publicação, assim como acontece no WhatsApp.

“Temos visto uma série de campanhas como esta que usam marcas famosas para aplicar golpes, como no caso do Starbucks e Zara. É comum nesse tipo de fraude que usuários desavisados caiam na armadilha e se tornem vítimas, compartilhando informações pessoais de forma não intencional, com o objetivo de ganhar um voucher que nunca receberão”, afirma Camillo Di Jorge, presidente da ESET Brasil.

Para evitar cair no golpe, não clique em links que contenham informações suspeitas e cuidado quando for informar seus dados pessoais, quanto menos informações pessoais forem expostas na Internet mais seus dados estão protegidos. Além disso, não instale aplicativos não oficiais ou baixe arquivos anexados aos e-mails.

Fonte: Olhar Digital

Menu voltado para os artigos